Faça amor… não faça a barba!

Ele olhou para o espelho. Tinha o rosto coberto por espuma de barbear e segurava a lâmina na mão esquerda. Esquerdo. Sempre. A imagem refletida era incapaz de revelar a real dimensão do vazio em que se encontrava. Perdido no escuro, qual bicho do mato, acuado. Sem parede nua para se encostar. Sem ninguém capaz de ouvi-lo gritar. E apesar disso precisava fazer a barba e retirar do seu rosto algo que era seu, geneticamente programado e calculado para ser seu, mas que não era socialmente aceitável. Como algo que era dele poderia ser retirado? A barba fazia parte dele. Cada fio continha um pouco da sua matéria viva. Quanta vida já não tinha perdido em tantos anos de barba feita? Mas a barba precisava ser feita, pois mesmo sendo dele, não o pertencia. A barba era da sociedade que via nos barbudos homens descuidados, sujos e incoerentes.

Mas ele também era um pouco sujo, descuidado e incoerente. Ele, que fugira dos banhos da moralidade tantas vezes, tropeçava nos próprios pés quando tinha que defender a si mesmo. Inseguro diante de sua própria barba de homem, tinha em si um ponto final seguido do vazio e fugia todas as vezes que alguém ousava retira-lo de sua zona confortável, o óbvio.

O explicito lhe causava enjôo. As notícias dos jornais eram incapazes de recolher-se a sua insignificância. E sua barba assistia tudo e ria-se dele com sua presença miserável. Cortá-la era cortar seu senso crítico que o fazia lembrar de sua morte inevitável. Quando morresse, a barba do mundo iria cobri-lo e uma vez coberto de pó, dormiria para sempre. Sem sonhos. Sem mágoas. Sem danos.

Num golpe único cortou a barba e junto com ela, sua capacidade de reflexão. Adequou-se ao parâmetros do mundo social. O sangue cobriu o espelho e os pelos cobriram o chão antes de se misturarem num rio de morte e vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s