Resistência

Escorre a tinta pela tela como pelas bordas das linhas escorre a poesia. Não pingam, não caem as cores como também não cai a personagem. Raízes fincadas no chão. Em que se sustenta a moça da pintura? Caminha pelo mesmo sol que me arde. Viva na resistência por existir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s