Degola das crianças

O brilho do olhar não sobreviveu à frieza da lâmina. A lágrima escorreu pura antes de se misturar ao sangue que corria pedra abaixo. Terra adentro. O machado não viu, ocupado que estava em impedir o avanço daquela paisagem e da caboclada. Tivesse ouvidos, não suportaria. Deitaria ele mesmo na pedra, implorando pelo mesmo destino daqueles órfãos que de morte já conheciam mais do que de vida. Com sorte, também a sua alma se desprenderia para lutar naquele exército. Do outro lado da guerra. Do outro lado da vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s