Sonhos e pinhões

Era verde no sonho. Árvores tão altas que a impediam de ver o sol. Verde paisagem que modificava tudo aquilo que de repente já não era mais certo e esvanecia pelo ar. De concreto haviam apenas árvores de sonho e o som do cajado que batia firme contra a terra fazendo tremer os pássaros e folhas em profundo respeito e devoção. Havia uma oração esquecida que saia sem palavras de seu peito e por seus lábios entre abertos aguardando algo que os tocasse.

Seus lábios foram tocados pelo calor do café, pelo sabor intenso do vinho, pela água santa que brotou do chão e pelo roçar da sua respiração. Quase pode sentir a maciez dos outros lábios rosados. Quase pode sentir o gosto, mas ao contrário de Eva teve medo de morder a maçã. Teve medo de libertar a cobra que consome seu coração, fazendo-o sangrar em batimentos crus todos os dias, e com ela livrar o grito da garganta num orgasmo novo e certo e intrigante por fugir dos padrões. Um grito único fruto do prazer de se entregar a uma descoberta de si mesma enquanto aquelas mãos percorressem seu corpo e descobrissem todos os seus orifícios. Lábios colados, língua nos seus seios, respiração no seu umbigo e estaria perdida em um vasto universo tão verde quanto a floresta de araucárias que visitou nos sonhos.

Mas sem cajado, seriam apenas frutos. Pinhas recheadas de pinhões verdes e maduros que cozinhariam na mesma brasa que arde no chão para esquentar as peles no inverno mesmo que seu interior não precise mais de calor sob o risco de explodir. Dois corpos que eram um universo inteiro comprimido em seu movimento de expansão e que orbitavam um ao outro por pura atração. Universo que implodiu antes que pudessem controlar. Implosão que consumiu a si mesma para que a ordem natural do universo fosse mantida. Ordem que não pode mudar, mas que muda e quando muda abre novos mundos através de buracos negros profundos e de difícil compreensão.

Tudo continua igual. A ordem está mantida e todos foram salvos.

Mas na floresta ainda há pinhão pelo chão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s